Costumes alemães que adotei no meu dia a dia

Mais um pouquinho dos costumes aqui na terrinha

Viver em outra cultura não significa mudar a sua identidade e os seus costumes, e sim absorver o que ela de melhor oferece, ver o que serve para você e acima de tudo respeitar possíveis diferenças e pontos de vista, afinal, você é o “convidado” na casa.

Hoje listei pra vocês alguns costumes presentes aqui na cultura e no dia a dia na Alemanha que adotei para o meu cotidiano. Alguns já tinha presente, outros reforcei e outros aderi.

Pontualidade

A pontualidade é algo aqui levado a sério não apenas por questões de compromissos de trabalho/estudos e sim na vida privada também, desde de um compromisso de ir a uma consulta médica até tomar uma cerveja com um amigo no bar. Justo! Aqui se marcam com você às 9h, é às 9h, não às 10h. Imprevistos acontecem, e quando ocorrem, as pessoas dão um jeito de rapidamente justificar o atraso, mas chegar em um jantar na casa de amigos marcado aqui às 20h, é realmente às 20h. As pessoas estarão prontas te esperando e certamente com fome rs! Aderi isso na minha vida particular aqui. Confesso que no Brasil era daquelas que chegava 2 horas depois da festa ter começado e hoje isso me irrita bastante.

Os sapatos de rua ficam na porta de casa

Minha mãe nunca gostou que entrasse de sapatos de rua em casa, mas quando recebíamos convidados, ficava sempre sem graça em usar a sinceridade. Aqui adotamos esta prática por questão simplesmente de higiene. Em casa as pessoas tem um chinelo de andar em casa e sempre tem alguns para oferecer aos seus convidados, chamado Hausschuhe (sapatos de casa). Quando nossos amigos brasileiros nos visitam, falamos gentilmente sobre isso sem nenhum problema. Se você for convidado para ir na casa de um alemão e ficar na dúvida, se tira ou não os sapatos, pergunte antes de sair entrando.

Separar o lixo

Já escrevi um post aqui no blog sobre como é uma moradia em Munique e nele contei sobre este tema. Esta prática é uma questão de consciência ecológica por aqui e a Alemanha oferece estrutura para que esta prática seja feita. Os containers são separados para lixo orgânico, papel, vidro, alumínio e plástico. E podendo adotar a prática, por quê não, não é verdade?

Ser ágil para evitar filas

Na minha primeira vez no supermercado aqui fiquei apavorada ao pagar as minhas compras, pois me senti pressionada para ser rápida em organizar tudo nas sacolas. Realmente acontece, as pessoas empacotam tudo rapidamente para não formar filas e atrasar o seu dia e o das pessoas. Isso acontece no comércio em geral, tempo em filas significa tempo perdido. As pessoas já tem em mãos dinheiro ou cartão para pagar o que está comprando e quando precisam de mais tempo para organizar as suas compras, no caso de supermercado, colocam tudo que foi pago no carrinho, vão para um cantinho fora do caixa e ali organizam com calma. Correto isso, não acham? Não tem cabimento ficar horas em fila em um ritmo de vida tão corrido que todos têm hoje em dia. A parte chata é que tem muita gente impaciente que espera que você empacote as compras em um piscar de olhos.

Ter sempre uma sacola para fazer compras na bolsa

As sacolas plásticas nos supermercado na Alemanha são pagas, justamente para você usar em último caso, caso não tenha a sua própria sacola e pela questão da consciência ecológica.

Usar mais as pernas

Além de caminhar muito com os meus viajantes nos tours (eles que digam!), aprendi que aqui, para pequenas distâncias, podemos perfeitamente caminhar e não ficar escravo de carro, como acontecia no Brasil. Em Munique ando muito mais a pé e uso a bicicleta como meio de transporte nos dias quentes. Claro que aqui envolve outras questões, como segurança, não há perigo algum em andar nas ruas em Munique, diferente de onde eu morava no Brasil, mas as pessoas são muito mais ativas, segredo talvez da longevidade e boa forma (mesmo comendo salsichas e bebendo cerveja!).

As pessoas além de caminhar no seu momento de lazer ou apenas por deslocamento do dia a dia, tem a prática de subir escadas, ao invés de usar o elevador (neste nível ainda não estou rs).

Ser sincero e dizer quando preciso “não”

Nós brasileiros somos muito flexíveis com relação a mudanças, novidades, somos receptivos, mas muitas vezes esquecemos um pouquinho de nós mesmo e não sabemos dizer “não” ou damos desculpas para não fazer algo que não estava planejado ou simplesmente não estamos afim. Muitas vezes isso pesa na nossa conta. As pessoas aqui são bem diretas neste ponto, quando não querem fazer alguma coisa ou não podem, são sinceras e falam a palavrinha mágica “não”, sem rodeios. No começo soa estranho, mas depois vi que isso não significa ser duro, gostar menos de você ou ser frio, significa apenas ser sincero e vida que segue.

Costumes-Alemanha-dizer-nao

Fotos créditos

A cultura na Alemanha é um pouco diferente da nossa, mas ambas são harmônicas. Como sou casada com um brasileiro, não percebo este choque cultural no meu dia a dia dentro de casa, apenas no meio social e como na nossa cultura (ou qualquer outra no mundo), há pontos positivos e negativos.

Compartilhe aqui a sua experiência conosco, deixe um comentário com o que você aprendeu aqui e usa no seu dia a dia.

Procurando hospedagem em Munique? Reserve no Booking e colabore com o nosso blog, sem nenhum custo adicional pra você viajante e aproveitando as melhores ofertas de preços.

Reserve-Booking

Pesquisando aluguel de carro para a sua viagem? Reserve aqui conosco pela Rentcars garantindo as melhores condições do mercado e colabore com o nosso blog sem custos adicionais.

1482406000

Um beijo, Camilian

Conheça o melhor de Munique com quem mora e é encantada pela cidade.

Conheça os nossos tours privativos e em português, apresentando Munique no melhor ângulo pra você!

Confira o que os nossos viajantes contam sobre suas experiências em Munique & arredores conosco em depoimentos

Tours-Destino-Munique-Guia

Podemos te ajudar? Para dúvidas deixe o seu comentário abaixo e para orçamentos escreva um e-mail pra gente!

www.destinomunique.com.br


Saiba mais
Festival de Verão em Munique, Alemanha, Sommerfestival Impark

Festival de verão 2019: Sommerfestival Impark

Dicas de Munique com crianças, Munique com bebês, Alemanha, atrações

10 dicas de programas em Munique com crianças

Ensaio fotográfico em Munique, fotógrafa brasileira em Munique, Tati Borges-Schindler

Ensaio fotográfico em Munique: Tati Borges-Schindler & equipe

Carnaval em Munique, dicas

Carnaval 2019 em Munique: dicas do que curtir na cidade nesta época

Stadtgründungsfest Munique, dicas de festas, aniversário de Munique

Stadtgründungsfest: a festa de aniversário de Munique

Receita salada de batatas alemã

Receita da salada de batatas ao modo bávaro


Comentários

Felipe

07/03/2016

Estava pensando no mesmo assunto nos últimos dias 🙂

Por exemplo, depois de um ano em Berlim, já passei a adotar o hábito de almoçar ao sol sempre que ele aparece, coisa que era impensável no Rio. Fora que é muito bom morar num lugar onde todos te tratam com educação.

    Destino Munique

    08/03/2016

    Excelente Felipe! 🙂