Heidelberg: a cidade que inspirou o romance alemão

Heidelberg é uma daquelas cidadezinhas cartão postal da Alemanha e símbolo do romantismo alemão

Situada no vale do rio Neckar, no estado Baden-Württemberg, Heidelberg possui menos de 150.000 habitantes e foi fundada há pouco mais de 800 anos atrás. Nela fica a universidade mais antiga da Alemanha, a Universidade de Heidelberg, fundada em 1386. Cerca de 3 milhões de turistas visitam anualmente a cidade.

Por incrível que pareça, a cidade foi uma das poucas na Alemanha que permaneceram quase que intactas durante a segunda guerra mundial, o que a torna mais atraente para visitação e para vivenciar uma história conservada por meio de suas construções originais.

Confira os melhores valores de hospedagem em Heidelberg no Booking e reserve o seu hotel através do nosso blog 😉

Castelo-Heidelbrg-Ponte

Como chegar

De trem ou de ônibus partindo das grandes cidades na Alemanha, ou de carro. Há diversos estacionamentos regulamentados próximos ao centro histórico e ao castelo.

De trem Heidelberg fica a 40 minutos de Stuttgart, 1 hora de Frankfurt, 3h30 de Munique e 5h30 de Berlim. Partindo de Stuttgart e Frankfurt são ótimas opções para um bate e volta.

Nós partimos de Baden-Baden, cerca de 100 km (1 hora) de carro.

O que visitar na cidade

Castelo de Heidelberg

Situado na encosta da montanha Königstuhl, é a atração (sem dúvidas) mais visitada na cidade, por sua beleza, romantismo, história e diferentes ângulos para apreciar a cidade do alto.

Os primeiros registros do castelo são mencionados no ano de 1225, porém a forma atual acredita-se que é fruto já de meados do século 16. O complexo foi construído em diversas etapas, promovidas pelos diferentes governantes ao longo da história.

Castelo-Heidelberg-Alemanha-2

Heidelberg-Castelo-Alemanha

Castelo-Heidelberg-Alemanha-Leoes

Durante a sua existência, uma sucessão de danos aconteceram, causados por guerras e até mesmo incidentes naturais. Segundo a história, o castelo foi atingido por raios que causaram parte de sua destruição em dois momentos na sua história e as consequências podem ser vistas em suas ruínas. Obras de recuperação foram feitas na época, mas não o suficiente para resistir muito tempo. Prova viva é a torre que abrigava a antiga prisão do castelo (Seltenleer) que encontra-se em ruínas e desmoronada, com marcas de incêndio.

Catselo-Heidelberg-Torre

O castelo passa no momento por uma grande obra de restauração, feita em etapas, não impossibilitando a sua visita, com custo estimado de 14 milhões de euros. A paixão pelo local e sua localização privilegiada veio desde o final do século 18, quando as ruínas já eram visitadas por pessoas de outras localidades, e foi despertado o interesse para a conservação do local. Desde então o local tornou-se atração para escritores, poetas, artistas, que tomaram as ruínas como fonte de inspiração, dando assim a cidade de Heidelberg o título de cidade do romance.

Em 1900 iniciou-se a reconstrução de parte do castelo, a residência de Frederico V (Friedrichsbau), príncipe que fundou a cidade de Mannheim, próxima a Heidelberg.

Castelo-Heilderg-Alemanha-Friedrichbau

Dentro do castelo há um enorme barril de vinho (der Fassbau) com capacidade para cerca de 220.000 litros de vinho e a figura de um anão que segundo a história, foi nomeado por Carlos Teodoro para vigiar o local. Por sinal, este é o maior barril de vinho do mundo. Logo ao lado há uma adega onde os visitantes do castelo podem degustar vinhos locais e se desejarem, comprar a taça onde o mesmo é servido como um souvenir do castelo.

No verão acontece o famoso Schlossfestspiele – Festival do Castelo, com espetáculos ao ar livre de teatro, música e até mesmo ópera. É um grande evento na cidade.

Catelo-Heidelberg-Jardim

Você pode chegar ao castelo de carro (há um estacionamento próximo ao jardim), a pé (pela via Burgweg) ou de trem funicular (custa 6 euros, subida e descida). Eu subi de carro, mas acredito que a melhor opção seja subir de funicular e descer a pé.

Há duas opções de visitar o castelo: por conta própria, custando 7 euros, que permite visitar a sua área externa e com guia, custando 12 euros, visitando também dependências da residência de Frederico e o museu da Farmácia alemão, que fica dentro do castelo. Informações sobre horário e dias de funcionamento, visite este link. Por falta de mais tempo, optamos em visitar o castelo por conta própria e com o livro sobre a cidade e história do castelo que eu tinha.

Centro histórico

Muitas belas construções compõem o centro histórico da cidade, recheado de restaurantes, hotéis, cafés e lojas.

Vindo do castelo pelo caminho chamado Burgweg, você chegará a praça Kornmarkt, rodeada de belas edificações e no seu centro a estátua de Madona do Kornmarkt, uma obra de 1718, que ali foi colocada para tentar trazer os fiéis de volta para a igreja católica. Heidelberg passou pela reforma protestante de Lutero, que esteve na cidade em 1518.

Heidelberg-Kornmarkt-Alemanha

Há duas importantes igrejas no centro histórico: a igreja evangélica do Espírito Santo (Heiliggeistkirche), na praça Marktplatz e a igreja Jesuíta.

Heidelberg-Heiligkirche-Alemanha-768x522

Igreja Evangélica

Heidelberg-Igreja-Jesuita-768x499

Igreja Jesuíta

São diversas belas construções por todo o centro histórico. Aproveite para admirar as fachadas antigas e conservadas.

Heidelberg-Centro-Alemanha

Heidelberg-Fachadas-Centro-768x422

Ponte Antiga

A Alte Brücke é uma bela ponte construída em 1788 sobre o rio Neckar, marcada pelo seu portal de torres altas e largas, o Brückentor e a escultura em bronze de um macaco, o Brückenaffe, bem na sua entrada antes do portal, que segundo a lenda, quem passar a mão nele, voltará a cidade. Atravessando a ponte, caminhando às margens do Neckar, se tem um bela vista da ponte com o castelo ao fundo.

Heidelberg-Ponte-Macaco-768x422

Heidelberg-Vista-Ponte

Dica: Heidelberg Card

Para quem não estiver de carro e deseja visitar o castelo, assim como certamente precisará de transporte da estação central da cidade até o centro histórico, uma dica é comprar o Heidelberg Card.

É um passe que inclui atrações turísticas, como o castelo de Heidelberg com a subida/descida de trem funicular inclusa e uso livre de transporte público dentro da cidade. Além disso, você recebe um guia com mapa da cidade e descontos em outras atrações na cidade.

Você pode adquiri-lo antecipadamente ou pontos de vendas na cidade, dentre eles:

  • Centro de informações turísticas na estação central

  • Centro de informações turísticas na praça Neckarmünzplatz

  • Centro de informações turísticas na praça Marktplatz

Compre aqui antecipadamente o Heidelberg Card através da GetYourGuide e colabore com o nosso blog sem custos adicionais pra você 😉

Apaixone-se por este encanto de cidade 🙂

Fonte das informações históricas deste post: portal oficial da cidade

Procurando hospedagem em Heidelberg? Reserve no Booking e colabore com o nosso blog, sem nenhum custo adicional pra você viajante e aproveitando as melhores ofertas de preços.

Reserve-Booking

Pesquisando aluguel de carro para a sua viagem? Reserve aqui conosco pela Rentcars garantindo as melhores condições do mercado e colabore com o nosso blog sem custos adicionais.

1482406000

Um beijo, Camilian

Conheça o melhor de Munique com quem mora e é encantada pela cidade.

Conheça os nossos tours privativos e em português, apresentando Munique no melhor ângulo pra você!

Confira o que os nossos viajantes contam sobre suas experiências em Munique & arredores conosco em depoimentos

Tours-Destino-Munique-Guia

Podemos te ajudar? Para dúvidas deixe o seu comentário abaixo e para orçamentos escreva um e-mail pra gente!

www.destinomunique.com.br


Saiba mais
Malta com crianças, dicas, verão europeu

Malta no verão com crianças: dicas

Castelos e palácios em Munique, na Alemanha, Dicas, guia brasileira em Munique

10 castelos e palácios para visitar em Munique e arredores

Encontro Europeu de Brasileiros Blogueiros em Madrid, VEEBB

VEEBB: como foi o encontro da blogosfera brasileira na Europa em 2018

Augsburgo, dicas, Rota Romântica, Augsburg, Guia brasileira na Alemanha

Rota Romântica: Augsburgo, umas das cidades mais antigas da Alemanha

Castelo Blutenburg, dicas, Munique, Alemanha

Castelo Blutenburg: sossego e beleza perto de Munique

Dicas de Barcelona com crianças e bebês

Barcelona com bebês e crianças pequenas: dicas


Comentários

Roberta

17/07/2018

Olá, estou programando uma viagem para Munique e seu site tem sido de grande ajuda, estamos cogitando fazer algumas das cidades da rota romântica, achei Heidelberg linda e gostaria de incluir no passeio. Só fiquei em dúvida de quanto tempo devo reservar pra ela, meio dia seria suficiente? Obrigada

    Destino Munique

    23/07/2018

    Olá Roberta,
    Fico feliz que as dicas estejam te ajudando.
    Se tiver tempo disponível no seu roteiro, separe um dia inteiro 🙂