5 verdades sobre morar na Alemanha

Morar na Alemanha é muito bom, mas pode ser um triste choque de realidade se você vier pra cá com a ilusão que aqui todos os seus problemas vão acabar, que a Alemanha é como o paraíso, que tudo cai do céu e certamente você vai acertar a receita do sucesso com pouco tempo de casa.

Resolvi escrever este post para clarear as ideias (um pouco mais)…. sendo mais específica, pois recebo muitas perguntas pertinentes mas muitas não pertinentes devido ao assunto. Espero que ajude 🙂

1 – Arrumar um bom emprego para o alemão também é difícil

A Alemanha tem uma grande oferta de vagas de trabalho em muitas áreas e ao mesmo tempo carência em outras, como já falamos aqui no blog. Muitas profissões voltadas à área da educação e saúde não são mais pretendidas pelos alemães devido à má remuneração e condições de trabalho (sim, isso acontece muito aqui também). Estas duas áreas são vitais em uma sociedade e muita gente se engana achando que – opa, vou pra Alemanha trabalhar com isso, mas esquece uma parte crucial antes: aprender muito bem o alemão. São áreas que exigem um alemão bem falado e escrito, comprovado por certificações da língua. Para funções de auxiliares, dependendo da instituição, a exigência seja até mais leve e alguns cursos no nível técnico do Brasil, não são nem reconhecidos aqui. O ideal é se informar muito antes, e essa dica vale para qualquer mudança.

Voltando às áreas com boas ofertas, como por exemplo tecnologia da informação, engenharias e áreas gerenciais, que são as meninas dos olhos hoje do mercado de trabalho alemão, até entre eles a disputa é acirrada, pois o nível de exigência e qualificação é grande.

Portanto, demorar a arrumar um bom emprego aqui, ainda mais você sendo estrangeiro, é normal, pois acontece entre eles também. O importante é não desistir e persistir.

Se você vem pra cá legalmente, com passaporte da UE ou direito familiar adquirido, e não se importar em não exercer talvez a sua profissão do Brasil ou até mesmo não trazendo consigo qualificação, certamente com pouco alemão você conseguirá trabalhos que pouco exige a conversação, que é uma porta de entrada para contato com a cultura.

Obs importante: Sobre o tópico  vagas e oportunidades de trabalho, salários, etc o  ideal é consultar o site do Arbeitsagentur (agência de empregos daqui).

2 – O inverno é longo e pode ser desanimador

De novembro até março considere que você sentirá muito frio, que os dias serão curtos e que o sol não aquecerá. Ao invés de desanimar, cair em depressão por causa do frio como acontece com muitos brasileiros, se ocupe, a vida não para. Esta dica vai principalmente para quem de começo vem pra cá e não trabalhará fora de casa, estará aprendendo alemão ou cuidando da família. Crie uma rotina ativa, não se isole dentro de casa, faça esportes em grupo, por exemplo e procure focar que nos pontos positivos da vida! O inverno passa, vem as flores da primavera, o calor do verão e as cores do outono.

3 – Os alemães preservam a ordem e cuidam do seu país

Ruas limpas, serviços para população que funcionam bem, estações de trem e metrô sem catracas, são alguns bons exemplos do que aqui se chama ordem e respeito. Os alemães tem um conceito de trabalhar em função do coletivo. E todos os tipos de “jeitinhos” aqui são mal vistos e caem na conta de todos. Um exemplo bem prático: usar o metrô sem bilhete (por não haver catracas). Pode dar certo por muito tempo para si mesmo, mas a empresa responsável repassa este déficit para quem paga o bilhete, através de reajustes e aumento. Daí muita gente fala: nossa, transporte em Munique é muito caro! É sim, e uma das parcelas, é cobrir a parte de quem não paga.

 4 – Na Alemanha o idioma falado é o alemão

Parece redundante falar isso, mas tantas pessoas perguntam se é preciso falar alemão para morar aqui.

O inglês bem falado é uma ótima porta de entrada, para muitos o suficiente pro resto da vida, mas o idioma é o alemão, o que tornará tudo mais fácil e te integrará na sociedade.

 5 – O único caminho de morar na Alemanha é legalmente

Legalmente significa:

  • Ser alemão ou
  • Ser cidadão da união europeia ou
  • Ser norueguês, suíço, islandês, irlandês, britânico ou
  • Ter visto de membro de família pertencente a união europeia ou
  • Ter visto de trabalho ou
  • Ter visto de estudante.

Obs importante: Não oferecemos consultoria e informações sobre vistos na Alemanha. Sobre este tópico, procure o consulado alemão mais próximo de você no Brasil.

Um canal bem bacana que oferece também consultoria sobre burocracias em geral na Alemanha é o Backpacking alone.

Procurando hospedagem em Munique? Reserve no Booking e colabore com o nosso blog, sem nenhum custo adicional pra você viajante e aproveitando as melhores ofertas de preços.

Reserve-Booking

Pesquisando aluguel de carro para a sua viagem? Reserve aqui conosco pela Rentcars garantindo as melhores condições do mercado e colabore com o nosso blog sem custos adicionais.

Um beijo, Camilian

Conheça o melhor de Munique com quem mora e é encantada pela cidade.

Conheça os nossos tours privativos e em português, apresentando Munique no melhor ângulo pra você!

Confira o que os nossos viajantes contam sobre suas experiências em Munique & arredores conosco em depoimentos

Tour em Munique, Guia Brasileira em Munique Turismo em Munique

Podemos te ajudar? Para dúvidas deixe o seu comentário abaixo e para orçamentos escreva um e-mail pra gente!

www.destinomunique.com.br


Saiba mais
Onde ficar em Munique, Hospedagem em Munique, Hotéis em Munique

Onde ficar em Munique: lista de hotéis recomendados e bem localizados

Primavera em Munique, dicas, guia brasielira em Munique

Primavera em Munique: programas para curtir a estação na cidade

Frühlingesfest, festival da primavera, Munique, alemanha

Frühlingsfest 2018: a festa da cerveja na primavera

Aniversário Destino Munique, Alemanha

Quarto aniversário do blog do Destino Munique e novidades

Feriados em Munique, Baviera, Alemanha, Guia brasileira em Munique

Feriados em Munique 2018

Rua Ludwigstrasse, Munique, Alemanha, guia brasileiro em Munique

Rei Ludwig I e o seu legado em Munique


Comentários