Custo de vida em Munique

Alguns pontos para você considerar no custo de vida em Munique

Para a série de posts morar em Munique hoje trago um tema que sou frequentemente perguntada pelos leitores e que assim como o tema trabalhar na Alemanha, varia muito. Hoje vamos falar um pouco sobre o custo de vida em Munique.

Uma palavrinha resume a pergunta: qual é o custo de vida em Munique? Alto. Munique é uma das cidades mais ricas da Alemanha, logo o custo de vida aqui é proporcional a este fator.

O que ao meu ver contribui também bastante, é que, por Munique ser uma cidade modelo, é bastante procurada para todos os fins, logo os precinhos são bem elevados em todos os aspectos quando comparados a outras cidades na Alemanha.

Então vamos a alguns pontos que elucidarei para vocês terem ideia do que significa um custo de vida alto e quem sabe terem uma ideia em questão de números, de quanto se precisa para viver aqui.

Salário mínimo e impostos

Muita gente me pergunta qual é o salário mínimo na Alemanha. Diferente do Brasil, aqui temos um valor mínimo de uma hora de trabalho, que hoje está por volta de 8,50 euros (em 2016), mas não esqueça dos impostos, que aqui, são altos e todas as classes contribuem, em faixas diferentes. Infelizmente não tenho nem como detalhar pra vocês quanto é a carga tributária, pois varia de para caso, se você é estudante, solteiro, casado, tem filhos, etc.

Para fechar esta linha, um ponto importante que muitas pessoas confundem. A saúde, educação e segurança são públicas na Alemanha? Sim, mas governo aqui não dá nada para ninguém, pois você paga em forma de impostos estes três itens. No Brasil nós pagamos além dos impostos, seguros privados, dando a ideia que os altos impostos não são para estes três itens, então muitas pessoas confundem por aqui e acham que é de graça.

Moradia

Além de não ser fácil de encontrar, é o que mais pesa no orçamento aqui em Munique: o aluguel de uma moradia. A compra de um imóvel também tem um valor bastante considerável.

Não é fácil de encontrar também uma moradia aqui na cidade, pois há mais procura do que disponibilidade e os critérios de locação são bem exigentes, chego a comparar com uma entrevista de trabalho. São papéis e papéis que você deve entregar, com tudo que possa deixar tranquilo que o locatário vai alugar a moradia pra você. Uma seleção mesmo. (em breve escreverei um post sobre).

Voltando ao tema do post: sim, é muito caro o aluguel, inclusive já li diversas vezes que Munique é a campeã de ter os valores mais altos para locação de imóvel na Alemanha. Um apartamento aqui, na região central da cidade, em torno de 60-70 m², não custa menos que 1.400,00 euros para alugar, além dos custos de calefação, luz, internet, etc. Um de estudante ou um quarto nos tradicionais WGs (apartamentos com diversos quartos e uma área comum – banheiro e cozinha) por volta de 600 euros. ( valores de 2016)

E aí, como faz?

Uma opção é morar nas cidades nos arredores de Munique, que são atendidas com trens suburbanos (S-Bahn) e o custo é um pouco mais barato que Munique.

Os estudantes podem, comprovando claro que são estudantes, alugar apartamentos voltados para estudantes, que muitas Universidades oferecem. Muitas pessoas alugam quartos também, quando vem sozinhas e sem família (veja moradia para estudante em Munique).

É o que falei logo no começo: tudo varia, de acordo com o estilo de vida de cada um, o que tem disponibilidade de pagar, etc.

Quanto mais próximo do centro da cidade, mais bem atendido pela rede de transportes e atrações, mais caro, como no Brasil.

Transporte público

O bom funcionamento e a qualidade excelente tem um precinho nada amigável para muitos.

Para quem usa o transporte público todos os dias, o ideal é ter uma bilhete mensal ou até mesmo anual, cujo valor varia com o local onde você mora. Quanto mais afastado no anel central, mais caro. Por exemplo, dentro de Munique, na região central, custa 53,40 euros por mês. Para quem mora em Dachau, uma cidade próxima de Munique a cerca de 20 km, custa 123,70 euros. (valores em 2016)

Um ticket diário, para circular dentro de Munique, custa 6,40 euros.

Veja aqui também os preços dos bilhetes unitários, para o dia inteiro, para semana e para o mês. E você pode usar ilimitadamente o transporte.

A vantagem é que a cidade tem muitas ciclovias, então durante as estações quentes pode-se economizar com o gasto no transporte. A desvantagem é que aqui faz mais frio que calor, logo tem que ser levado em conta como algo não muito duradouro.

Já falei aqui que usar o transporte público sem comprar o bilhete acaba saindo mais caro. Se pego, a multa custa atualmente 60 euros. Fora a vergonha.

Alimentação

Aqui em Munique existem diversas redes de supermercados, atendendo assim de uma forma mais abrangente as diferentes as classes sociais. Porém comparando ao Brasil, até uma rede mais cara daqui consegue sem mais em conta que um do mesmo nível no Brasil. Com 1 euro, por exemplo, você compra uma caixa de 1 l de leite e um pão tipo francês.

Vestimentas

Existem muitas lojas com preços acessíveis para roupas e calcados, em uma qualidade até razoável, quando comparado a um artigo deste grupo vendido em uma loja mais popular no Brasil. Durante as liquidações de troca de estação do ano, você consegue fazer excelentes compras para as estações seguintes. Um exemplo bem prático: artigos de inverno. A melhor época é comprar no final do inverno.Você economiza mais de 50% facilmente em um par de botas ou em um bom casaco.

Lazer

Munique por ser uma cidade muito segura, oferece muitas áreas públicas, como parques, jardins e lagos para área de lazer da população, que são gratuitas. Além disso, há programas culturais como museus e pinacotecas com preços reduzidos, podendo em dias da semana custar 1 euro ou até ser gratuito. Neste ponto, eu acho 100% mais vantajoso que no Brasil, pois é realmente aberto a todos.

Conclusão

No saldão destes pontos abordados e pelo que escuto aqui de outros brasileiros que vivem aqui: muitas pessoas, mesmo ganhando pouco, tem mais acesso aos serviços básicos, consumo e lazer aqui do que no Brasil, que convertendo para reais o que elas ganham em euro, talvez não pagariam nem as contas básicas.

O principal fato é a questão de não precisar pagar, por exemplo, um plano de saúde particular e escolas privadas para os seus filhos, pois as do governo, que já são pagas pela população através de impostos, são suficientes e de boa qualidade.

Sobre o mercado de trabalho, vale ressaltar, que para muitas profissões com diploma universitário no Brasil, aqui infelizmente não tem valor, como contei no outro post, havendo a necessidade de fazer um ou dois anos de universidade para validar o diploma. O mesmo vale para pessoas que só tem até o ensino médio e fizeram supletivos no Brasil, aqui tem que voltar para a escola e recuperar a carga horária encurtada no Brasil. Profissões que no Brasil não demandam cursos técnicos ou profissionalizantes, aqui precisam (Ausbildung o nome). Para tudo há exceções, mas é muito bom pesquisar e se informar antes de dar um passo no desconhecido sem saber a real chance de se restabelecer em qualquer lugar do mundo que você decida ir e se mudar.

Procurando hospedagem em Munique? Reserve no Booking e colabore com o nosso blog, sem nenhum custo adicional pra você viajante e aproveitando as melhores ofertas de preços.

Reserve-Booking

Pesquisando aluguel de carro para a sua viagem? Reserve aqui conosco pela Rentcars garantindo as melhores condições do mercado e colabore com o nosso blog sem custos adicionais.

Um beijo, Camilian

Conheça o melhor de Munique com quem mora e é encantada pela cidade.

Conheça os nossos tours privativos e em português, apresentando Munique no melhor ângulo pra você!

Confira o que os nossos viajantes contam sobre suas experiências em Munique & arredores conosco em depoimentos

Tour em Munique, Guia Brasileira em Munique Turismo em Munique

Podemos te ajudar? Para dúvidas deixe o seu comentário abaixo e para orçamentos escreva um e-mail pra gente!

www.destinomunique.com.br


Saiba mais
Castelo Blutenburg, dicas, Munique, Alemanha

Castelo Blutenburg: sossego e beleza perto de Munique

Oktoberfest com crianças, dicas, Munique, Alemanha, Guia brasileira em Munique

Oktoberfest com crianças e bebês: dicas

Palácio Dachau, Schloss Dachau, Dicas, Alemanha, Baviera, Munique

Palácio Dachau: saindo da rota turística

Dicas de Munique, Guia brasileira em Munique, Café da manhã bávaro

Café da manhã típico bávaro: uma experiência para vivenciar!

Salão brasileiro em Munique, centro de beleza brasileiro em Munique, Tropical Brasil

Tropical Brasil: um novo conceito de beleza e bem estar em Munique

Oktoberfest Munique, Alemanha, guia brasileira em Munique

Quanto vou gastar na Oktoberfest?


Comentários

Maira

06/07/2017

Queria saber o custo medio do turismo em Munique.
Pra quem vai passear, gasta-se mais ou menos quanto com alimentação e pontos turisticos ? Os valores são altos ?
Vi que a hospedagem é bem em conta, inclusive mais barata que nos EUA, apesar do Euro estar mais alto que o dolar.

Pedro

17/05/2017

Bom dia, estou planejando um intercambio em Munique, para melhorar o meu alemão, pretendo ficar doi meses, dezembro e janeiro. Gostaria de saber qual o gasto medio com o custo de vida por mês, sabendo que ja estarei com a acomodação paga?

    Destino Munique

    19/05/2017

    Olá Pedro,
    O gasto médio é algo muito pessoal, fica difícil estimar, pois entra alimentação, transporte, lazer, etc.