Trabalhar na Alemanha: dicas e primeiros passos

Última atualização em

Algumas dicas para você que está pretendendo trabalhar na Alemanha

A pedidos, hoje vou contar um pouquinho da minha experiência como brasileira trabalhando no exterior, em específico em trabalhar na Alemanha. Este tema é um pouco delicado, pois o mercado de trabalho e suas necessidades variam de profissão para profissão, e claro, do que você almeja conquistar.

Não existe uma receita de bolo para achar uma vaga (Stellenangebot em alemão) de emprego aqui. Como li há pouco tempo em um site: “há muitas vagas de trabalho na Alemanha, difícil é você encontrar a sua”. É um pouco por aí. A estrutura e pré requisitos de uma vaga é um pouco diferente do Brasil, afinal, a cultura e a mentalidade são totalmente outras.

Há alguns passos a serem dados que contam muito nesta busca, além de sua qualificação e experiência, o que não significa sucesso rápido ou simplesmente o sucesso em si. É muito mais comum do que se imagina, brasileiros trabalhando em outras áreas de atuação aqui na Alemanha, totalmente diferentes das que atuavam no Brasil e muitas vezes com equivalência inferior, ou simplesmente, não conseguirem se recolocar no mercado de trabalho (principalmente as mulheres).

A seguir escrevi 5 pontos importantes para a busca de uma vaga de trabalho na Alemanha, baseados na minha experiência. Espero que ajude 😉

Neste post não será abordado questões de salários, profissões específicas e assuntos específicos de cada tipo de trabalho. Para estas informações recomendamos consultar o órgão alemão chamado Arbeitsagentur, que é uma agência de emprego administrada pelo governo.

1 – Ter a permissão para trabalhar

Se você é cidadão da UE (União Europeia) – tem passaporte europeu ou é casado (a) com um membro da UE, após registro na cidade (o Anmeldung, registro obrigatório feito quando você se muda para uma cidade na Alemanha), você tem a permissão de trabalhar aqui.

Para quem vem transferido, a própria empresa se encarrega da burocracia de visto de trabalho. Você também pode ter a sorte de achar uma vaga (principalmente na área de TI), que o futuro empregador arque com o seu visto de trabalho, por não haver um profissional com as suas qualificações por aqui.

Agora quem não se encaixa no que falei anteriormente e tem formação acadêmica, pode eventualmente requisitar um Blaue Karte para conseguir uma permissão de trabalho aqui, o que seria um visto de trabalho.

Sobre este tema, escreverei um post mais detalhado futuramente. Resumidamente para obtê-lo, você precisa do reconhecimento de sua formação acadêmica do Brasil com um curso que exista aqui na Alemanha ou ter frequentado aqui a Universidade, concluindo o curso e assim obtendo o diploma.

Comprovando a sua profissão/formação, você precisará também comprovar que, você durante o prazo de 6 meses, tempo concedido com um visto provisório para que você já busque uma vaga, terá recursos financeiros para se manter, comprovando através do saldo bancário em uma conta bancária (que você também terá que abrir aqui). Para abrir a conta, você já terá que ter achado uma moradia, e através do contrato de moradia, comprovar a sua residência no banco.

Além disso, como falei no post estudar alemão em Munique, você precisa ter um seguro saúde (obrigatório!).

Após o cumprimento destes pré requisitos, que parecem ser intermináveis, vem a parte mais árdua: a busca de uma vaga, e assim, um contrato de trabalho, que não pode ter qualquer remuneração. O valor mínimo é de 46.600 euros por ano, o que é um valor bastante considerável aqui.

O Blaue Karte tem validade de 4 anos após a emissão, e se o tempo do contrato de trabalho for inferior a este prazo, a validade do cartao acompanha a validade do contrato de trabalho.

2 – Falar alemão e inglês

Muitas empresas internacionais pedem apenas o inglês (principalmente na área de TI), mas falar alemão é um plus, não apenas na sua integração como também no seu bolso. A velha história: quer morar na Alemanha, aprenda alemão.

Se você falar mais línguas, mais pontos pra você. Por mais que você não precise, enche o seu currículo e abre portas.

Algumas empresas e algumas profissões (como algumas engenharias e áreas médicas em geral) pedem a comprovação do idioma (falado e escrito) através de certificados oficiais (como Goethe Institut), nível B2. Se você pertence a este grupo de profissionais, já comece a pensar sobre isso.

3 – Preparar um bom Bewerbung

Bewerbung significa candidatura, aplicação a uma vaga. Assim como no Brasil, aqui na Alemanha também tem o currículo (em alemão Lebenslauf), que deve ser acompanhado com uma boa foto (de preferência tirada por um profissional), onde você vai escrever, de forma cronológica, toda a sua trajetória acadêmica e profissional, mas resumidamente.

Os maiores detalhes sobre suas aptidões, experiências e projetos entra em um outro documento que faz parte deste tal Bewerbung: o Anschreiben, que é como se fosse uma carta de apresentação e intenções, que deve conter também os motivos do seu interesse por aquela vaga.

No currículo, vale a pena também colocar os seus principais hobbies. É uma forma de, na entrevista, descontrair a conversa. 😉

Tudo isso é muito novo quando você se candidata para uma vaga aqui, mas acredite, é a carta convite para uma empresa se interessar pelo seu perfil e convidar para uma entrevista.

Você pode escrever, dependendo da vaga e suas exigências, tudo em inglês, ou em ambas as línguas, mas revise bastante antes de enviar, desde a escrita até a formatação. Enviando por e-mail, anexe em arquivos tipo pdf, na seguinte ordem Anschreiben e o currículo, escrevendo no corpo do e-mail do que se trata a sua candidatura de forma formal e educada.

Veja aqui modelos para escrever o seu currículo e a sua carta de apresentação. Dá para ter uma boa ideia.

4 – Enviar todos os documentos que comprovam o que foi escrito no seu Bewerbung

Formação acadêmica, cursos diversos e comprovação de sua experiência profissional por escrito fazem parte deste pacote chamado Bewerbung. Nada relevante do seu currículo fica apenas na palavra e aqui na Alemanha, um papel (comprovante) vale muito.

O ideal é você traduzir todos os seus documentos relevantes para alemão, em um tradutor juramentado e recomendado pelo consulado brasileiro na Alemanha.

Há casos de, para algumas profissões, ser também solicitado o reconhecimento do curso aqui na Alemanha (Anerkennung). Futuramente também escreverei um post com o passo a passo deste tema 😉

Peça uma carta de recomendação no seu trabalho, autentique-a no cartório (aí no Brasil mesmo) e também a traduza para alemão. Este documento (chamado aqui Arbeitszeugnis) é muito importante, pois é uma prova da satisfação do seu antigo empregador. Nele é ideal ter o tempo de trabalho, referências não apenas voltados ao que você fazia na empresa, assim como suas qualidades pessoais (como confiança, lealdade a empresa, etc).

5 – Preparar-se bem para a entrevista

Tudo aquilo que você escreveu no seu Bewerbung tem que estar na ponta da língua para o dia da sua entrevista, portanto, não minta, não aumente, pois os alemães perguntam tudo e com uma riqueza de detalhes.

Durante a entrevista, fale também olhando nos olhos. Este é um costume bem forte na cultura alemã.

Leve com você o seu Bewerbung impresso.

Diversas empresas oferecem o serviço de Coach para preparar um bom Bewerbung e para treino para entrevistas. Se você tiver recursos, invista nisso. Eu fiz (graças ao curso de integração profissional que fiz, financiado pelo governo na VHS) e tudo que estou escrevendo aqui foi com base no que aprendi no treinamento que fiz.

Outras informações úteis

Com relação às áreas com necessidade de mão-de-obra na Alemanha, destacam-se: tecnologia da informação, matemática, engenharia, indústria farmacêutica e biotecnologia. Isso não significa também que eles contratam todos que chegam com esta formação. Aqui na Baviera, há falta de pessoas especializadas em enfermagem e pedagogia (para trabalhar principalmente com crianças pequenas, em Kindergarten, que seria a pré escola).

Infelizmente muitas vezes algumas modalidades de curso superior e curso técnico do Brasil não são reconhecidos aqui (no processo que falei de validação, o Anerkennung), por isso a necessidade de submeter sua formação neste processo. Isso acontece devido, principalmente, a carga horária e diferenças de disciplinas no currículo escolar. Uma possibilidade é frequentar novamente aqui a universidade/escola (processo chamado Nachholung) para completar o que falta e ter assim, o reconhecimento do diploma.

Para muitas profissões aqui na Alemanha é necessária uma qualificação mínima chamada Ausbildung, que equivale ao nosso curso técnico, para trabalhar. Muitas profissões que no Brasil não exigem qualquer curso de qualificação/técnico se enquadram no grupo do Ausbildung. E na candidatura, o tal papel é solicitado. Na Alemanha é assim, colecione experiências e certificados.

Mais uma dica interessante: um bom caminho é você, mesmo já sendo profissional com experiência, caso sua busca não esteje dando resultado, é se candidatar para um estágio (Praktikum em alemão) na empresa desejada. É uma forma de você mostrar o seu trabalho (como estrangeiro), fazer contatos e abrir a porta de uma vaga pra você. A remuneração é pouca, dependendo da vaga, muitas vezes você até não recebe nada, mas é um caminho de ingressar em uma vaga 😉

Confesso que repensei muitas vezes antes de escrever este post. Não sou nenhuma expert no assunto, acho um tema delicado e pessoal, mas espero que minha experiência ajude e clareie o processo inicial desta empreitada.

A seguir deixo também alguns links que podem ajudar no assunto. 😉

Você também mora e trabalha na Alemanha?! Compartilhe sua experiência conosco! 😉 

Procurando hospedagem em Munique? Reserve no Booking e colabore com o nosso blog, sem nenhum custo adicional pra você viajante e aproveitando as melhores ofertas de preços.

Reserve-Booking

Planeje a sua viagem conosco!

O blog Destino Munique faz parte de programas de afiliados e usando os links a seguir, você coopera conosco SEM nenhum custo adicional na sua viagem, conseguindo ótimos preços e até mesmo descontos.

Hospedagem em Munique: reserve no Booking.com e aproveite as melhores ofertas de preços!

Seguro Viagem: garanta 5% de desconto na Seguros Promo usando o código DESTINOMUNIQUE5. Lembre-se: seguro viagem é OBRIGATÓRIO na Europa!

Aluguel de carro: alugue o seu carro na Rentcars garantindo as melhores formas de pagamento do mercado!

Chip de internet: fique sempre online com a Viaje Conectado, com uma cobertura excelente em toda Europa.

Tickets antecipados para atrações: Através da GetYourGuide você garante visitar as principais atrações no dia desejado na sua viagem, sem perder tempo com filas, além de passeios exclusivos.

Um beijo, Camilian

Conheça o melhor de Munique com quem mora e é encantada pela cidade.

Conheça os nossos tours privativos e em português, apresentando Munique no melhor ângulo pra você!

Confira o que os nossos viajantes contam sobre suas experiências em Munique & arredores conosco em depoimentos

Tours-Destino-Munique-Guia

Podemos te ajudar? Para dúvidas deixe o seu comentário abaixo e para orçamentos escreva um e-mail pra gente!

www.destinomunique.com.br


Saiba mais
Mercados de Natal em Munique, Marienplatz, Tours

Mercados de Natal em Munique 2019

Munique no inverno?! SIM !!!!

A noite longa dos Museus em Munique, 2014

A longa noite dos Museus 2019 em Munique

Outono em Munique, dicas, guia brasileira em Munique

Outono em Munique: dicas para aproveitar a estação

Oktoberfest, desfile, abertura

Especial Oktoberfest: Desfile de abertura e trajes da festa 2020

Dicas de Munique com crianças, Munique com bebês, Alemanha, atrações

10 dicas de programas em Munique com crianças


Comentários

Gustavo Macena

22/09/2019

Caso uma empresa alemã queira contratar um brasileiro, o processo para ela é burocrático como EUA e Canada, que precisa provar que ninguém local consegue cumprir os requisitos ou existe um caminho mais fácil? Com um contrato de trabalho a pessoa consegue ir direto via Blue Card sem validação de diploma?

    Destino Munique

    02/10/2019

    Olá Gustavo,
    Para conseguir o Blue Card tem uma valor mínimo exigido de salário.

Philipe

20/09/2019

Olá! Estou participando de um processo seletivo para uma grande empresa europeia para uma unidade deles em Hamburgo, porém não sei dizer se caso eu passe eles irão bancar os vistos. Minha preocupação é se eu precisar correr atrás de um Blue Card, se eu precisarei validar minha graduação ou não. Sou da área de TI e tenho mais de 18 anos trabalhando com isso. Minha faculdade não existe mais e vai ser bem difícil conseguir histórico da graduação e reconhecimento de firmas. O diploma está ok e carimbado pelo MEC com assinaturas de pessoas responsáveis por registros acadêmicos da Federal aqui do estado e ela aparece na lista da Abin. Alguma dica em relação a isso? Obrigado e um abraço.

    Destino Munique

    02/10/2019

    Olá Philipe,
    Depende do que esta empresa irá exigir de você. Meu marido é de TI e nunca precisou do reconhecimento para trabalhar aqui. Minha dica é você fazer já uma tradução juramentada do seu diploma para alemão e confirmar com a empresa quais documentos acadêmicos você precisa enviar.
    Boa sorte 😉

Tilá

22/02/2019

Olá!!
Estou em processo de validação do meu diploma de Pedagogia do Brasil para Alemanha. Tenho um emprego um pouco certo na minha área em Munique, porém meu marido é Azulejista, e tem medo de largar tudo aqui e tentar encontrar emprego na Alemanha, pois não é certo. Tem algum site de agência de empregos para esta área da construção civil, ou alguma empresa deste ramo que contrate, do seu conhecimento?
A propósito, seu post é muito esclarecedor, parabéns!

Neia

22/10/2017

Olá, Adorei as dicas!! Apesar de ser descendente de alemães em todos os lados não consegui a cidadania por motivos mínimos, mas ainda sonho em morar na alemanha, também sou professora de ed infantil e estou iniciando o processo de validação de meu diploma. Tenho uma dúvida; Baviera é o estado que mais falta profissionais? E falta muito mesmo? É pq p eu conseguir um visto de trabalho, os profissionais precisam estar em falta né? Bjss

    Destino Munique

    27/10/2017

    Olá Neia,
    Poxa, que pena esta burocracia 🙁
    Faltam muitos profissionais nesta área hoje aqui por ser uma área mal remunerada 🙁
    Se vc se aplicar para um visto de trabalho nesta área tendo a língua alemã fluente terá chances sim que acho!
    Boa sorte!

Ana Carolina

04/10/2017

Olá Camilian,

Gosto muito do sei site, já o li muito pois semana passada voltei de Munique onde fiquei quase 1 mês la fazendo um curso de alemão no Goethe – amei a cidade e as suas dicas!
Já estudo alemão há dois anos pelo Goethe, pois tenho passaporte alemão por parte do meu avô, mas o meu nível ainda é intermediário.
Estou te escrevendo, pois pretendo morar e trabalhar na Alemanha. Se que existe o curso de integração e os que possuem nacionalidade alemã que não falam bem também o podem fazer. Mas como moro no Brasil, você saberia me dizer como posso me inscrever? Além disso, saberia me dizer se há alguma ajuda por parte do governo nos primeiros meses até que meu nível se torne avançado para conseguir um emprego?
Já contatei o consulado aqui em SP que só me passou o site d Arbeitsamt. Com qual instituição na Alemanha poderia falar sobre isso?
Obrigada!

    Destino Munique

    27/10/2017

    Olá Ana Carolina,
    Obrigada 😉 Fico feliz com o feedback!
    A instituição que você deve procurar é realmente o Arbeitsamt, mencionando o seu interesse em aperfeiçoar a língua, para trabalhar futuramente aqui, citando que você tem a nacionalidade alemã.
    Boa sorte! 😉

Rosana

26/06/2017

Oi
Adorei suas dicas.
Meu marido conseguiu a cidadania UE, como português, ele e meus filhos, ele é tem curso superior de Comercio exterior, e trabalha como professor de inglês e espanhol, que também tem diploma, não fala alemão está estudando, estamos cogitando em ir morar ai com a família toda. Você sabe me informar se ele consegue dar aulas ai e se tem grande procura por professores de inglês. E se por ser cidadão UE seria mais fácil ou não.

Obrigada

    Destino Munique

    02/07/2017

    Olá Rosana,
    Obrigada pela visita, fico feliz que esteja curtindo as dicas 🙂
    Com certeza ser cidadão da UE torna este processo de mudança muito mais simples que sem a cidadania.
    Infelizmente não sei te dizer sobre o mercado para professores de línguas 🙁 Como aqui tem diversas escolas de línguas, creio que tenha chances sim. 🙂
    Boa sorte!

mariana

28/05/2017

Obrigada pelas informações,
Eu tenho uma dúvida, não sei se você saberia responder. Sou formada em medicina veterinária, estou terminando o mestrado e pretendo ir para a Alemanha próximo ano, para buscar uma oportunidade de trabalho. Tenho cidadania portuguesa,
Você saberia me dizer se é possível fazer estágio mesmo sendo já formada?
obrigada!

    Destino Munique

    29/05/2017

    Olá Mariana,
    É possível sim em diversas áreas fazer um estágio já formada, inclusive é uma ótima porta de entrada no mercado 🙂
    E você já possuindo cidadania europeia é um plus, pois não precisa de visto de residência e de trabalho.
    Dica: se você ainda não tem conhecimentos de alemão, já comece a pensar sobre isso, são mais pontos a seu favor chegar com noções da língua 🙂
    Boa sorte!

Wanessa

05/05/2017

Muito obrigada por compartilhar suas experiências!!! Tem sido muito válido pra mim…
Meu bisavô era alemão mas não consigo comprovar pra obter a cidadania… 🙁
Tenho graduação em Turismo..Falo inglês intermediário/avançado mas alemão só o básico..pensei inicialmente em ir pra trabalhar com faxina nos hotéis mesmo..(já q nisso a língua não seria um dificultador) ..Estou buscando mas até agora nenhum feedback positivo…Se eu não tivesse filho pequeno iria estudar la por um tempo e ir tentando a vaga…
esses “subempregos” (faxineira por ex eh pago por hora) nos dão direito a visto de trabalho tbm?

    Destino Munique

    06/05/2017

    Olá Wanessa,
    Fico feliz que esteja gostando dos posts! 🙂
    Sobre o visto ganhando por hora, acho muito difícil você conseguir desta forma, pois ele cedem o Blaue Karte mediante a um valor mínimo anual de salário e contrato de trabalho. 🙁